O perigo da transferência de dinheiro com a Western Union

Estando longe do país e não tendo conta num banco da Bélgica, é natural que as pessoas nestas circunstâncias tentem utilizar sistemas alternativos de transferência de dinheiro, nomeadamente através da Western Union.

Ainda que seja um sistema prático há que ter em atenção aos seus riscos, nomeadamente a possibilidade de se receber a transferência anonimamente dando o número de talão, que funciona como uma senha. Os burlões tentam utilizar este método de pagamento para não haver qualquer vestígio que o ligue à vigarice em preparação.

Quando alguém lhe propuser este método de pagamento tenha o máximo cuidado. A própria Western Union alerta para os perigos e dá os seguintes conselhos para se proteger contra fraudes (https://www.westernunion.com/pt/pt/fraud-awareness.html):

Utilize apenas a Western Union para enviar dinheiro para amigos e familiares. Nunca envie dinheiro para alguém que não conhece pessoalmente e confirme as situações de emergência antes de enviar dinheiro.
Saber o que procurar é crucial para detectar os sinais de aviso de uma fraude e evitar a mesma.
Caso lhe tenha sido solicitado o envio de dinheiro por um dos motivos abaixo indicados, não o faça. Poderá ser vítima de fraude.
 Não envie dinheiro a alguém:
 • Que não conheceu pessoalmente.
 • Para uma compra efectuada online.
 • Para protecção antivírus ou reembolso de aquisição de antivírus.
 • Para uma situação de emergência não confirmada.
 • Para uma caução de arrendamento ou pagamento de uma propriedade.
 • Para receber prémios da lotaria ou de outro tipo.
 • Para uma doação para caridade.
 • Para uma tarefa de cliente mistério.
 • Para uma oportunidade de emprego.
 • Para um cartão de crédito ou empréstimo.

As transferências monetárias podem ser pagas ao destinatário em pouco tempo. Após o pagamento, geralmente a Western Union não pode fornecer um reembolso – mesmo que se tenha tratado de uma fraude. Se tem suspeitas de fraude numa transferência monetária que já efectuou, contacte-nos através do número 800209118 e, caso o seu dinheiro não tenha ainda sido levantado, este ser-lhe-á devolvido.

As fraudes mais comum são tipificadas em (https://www.westernunion.com/pt/pt/fraud-awareness/fraud-types.html)

Tipos de Fraude

Burlões ganham a sua confiança e roubam o seu dinheiro.
Utilizam quaisquer meios para contactar as vítimas: telefone, correio postal, correio electrónico e a Internet. Ganham a sua confiança e quando o conseguem convencer, pedem-lhe dinheiro e fogem. Os cenários utilizados para o enganar mudam constantemente. Mas pode proteger-se, bem como aos seus amigos e familiares, obtendo conhecimento dos tipos mais comuns de fraude.
 ________________________________________

Taxas antecipadas/Pré-pagamento: É pedido que envie dinheiro para pagar uma taxa antecipada para um produto ou serviço
Cliente mistério: É contactado para uma oportunidade de emprego para enviar dinheiro utilizando um serviço de transferência monetária e avaliar o serviço
Pagamento excessivo: Recebe um cheque com um montante superior ao preço acordado e é pedido que devolva o excesso de fundos utilizando uma transferência monetária, mas o cheque é falso
Emprego: É pedido que envie dinheiro para uma oportunidade de emprego que aceitou
Lotaria/Prémio: Recebe uma notificação de que ganhou uma lotaria/sorteio e necessita de enviar dinheiro para receber o prémio
Imóveis de aluguer: Está interessado num imóvel de aluguer e é pedido que envie dinheiro por motivos que aparentam ser legítimos, mas a propriedade não é real
Emergência/Avós: É pedido que envie dinheiro para um amigo ou familiar para uma situação de emergência
Compra na Internet: É pedido que envie dinheiro para pagar um produto, item de leilão ou serviço publicitado online
Relação: Conhece alguém online, desenvolve uma relação com essa pessoa e esta pede para lhe enviar dinheiro
Cheque falso: Recebe um cheque e é pedido que devolva parte do dinheiro por motivos que aparentam ser legítimos, mas o cheque é falso

Transcrevem-se os casos mais susceptíveis de acontecer a quem chega:

Emprego
As burlas de emprego geralmente começam com uma oferta boa demais para ser verdade: trabalhar a partir de casa e ganhar milhares de dólares por mês, sem ser necessário ter experiência e terminam com os clientes sem ‘emprego’ e sem dinheiro. Geralmente, seguem um de três padrões:
 1. Os burlões fazem-se passar por um novo ‘empregador’ e enviam às vítimas um cheque para cobertura das despesas iniciais, tais como materiais. As vítimas depositam o cheque, compram os materiais necessários e transferem quaisquer fundos restantes para o burlão. Semana mais tarde, descobrem que os cheques eram falsos e têm de pagar o montante completo.
 2. Os burlões fazem-se passar por ‘recrutadores’ a publicitar ofertas de emprego garantido ou por ‘empregadores’ a oferecer emprego na condição de as vítimas pagarem antecipadamente, por exemplo, verificações de crédito ou taxas de candidatura ou recrutamento. As vítimas pagam, mas a oferta de trabalho nunca se materializa.
3. Os burlões fazem-se passar por representantes de uma ‘empresa’ que pretende obter informações financeiras e/ou pessoais confidenciais das vítimas sob o pretexto de efectuar verificações de crédito ou antecedentes. Mais tarde, atacam as vítimas com roubo de identidade.
Consulte também Burla de cliente mistério e Burla de cheque falso.
 ________________________________________
Imóveis de Aluguer
(…)
Os inquilinos estão à procura de uma vivenda ou apartamento para alugar e são enganados por um “proprietário”. As vítimas encontram uma casa numa óptima área a um óptimo preço. O anuncia tem um aspecto legítimo, por isso, começam a comunicar com o “proprietário”, geralmente por correio electrónico. O proprietário informa que podem ficar com a casa se transferirem um montante correspondente a uma taxa de candidatura, caução, etc. As vítimas transferem o dinheiro e o “proprietário” desaparece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *